Windows Live Messenger + Facebook

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Alcoolismo na juventude


3JAN
Eu só bebo socialmente”. Há um tempo essa frase era comum vinda de meninos de 16 anos. Mas hoje o que se vê é que o social se transformou em habitual. E não é só meninos de 16 que agora frequentam as estatísticas. Pesquisas apontam que as meninas estão começando mais cedo e consumindo muito mais do que os meninos.
Para que eles precisam de bebida? No início pra chegar naquela garota, ou no caso das meninas para ficar mais solta. O problema é que isso começa a se repetir em todas as festas e dali a algum tempo não se torna mais necessário desculpas. Qualquer hora é hora. Existe uma lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas para os menores de 18 anos. Entretanto ela nunca foi empecilho para alimentar ou fabricar os adeptos.
Uma pesquisa feita pela secretaria da Saúde na Casa do Adolescente de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo constatou que um em cada cinco adolescentes de São Paulo afirma consumir álcool mais de uma vez por semana. O levantamento feito com 436 adolescentes, com idades entre 10 e 18 anos, apontou que 80% dos jovens entrevistados já experimentaram bebidas alcoólicas.
As consequências disso todo mundo já conhece. Além de colocarem em risco a suas próprias vidas, dirigem embriagados e acabam matando inocentes.  Outros muitos esquecem a escola e seus sonhos. Além de destruírem a convivência familiar.
Eu não faço apologia à bebida, até porque ela está em todos os lugares, o que peço é que antes do próximo gole tome cuidado para não ser mais um que transforma o social em habitual.
FONTES :16 OUTRA VEZ

Nenhum comentário:

Postar um comentário