Windows Live Messenger + Facebook

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Dia Mundial de Luta Contra a Aids é celebrado com Mostra Cultural e lota a Lona Cultural Serginho Meriti

O Dia Mundial de Luta Contra a Aids foi celebrado com uma grande festa promovida pela coordenação do Programa DST/AIDS da Secretaria de Saúde de São João de Meriti, nesta quinta-feira (01) . Uma grande Mostra Cultural com o título Cultura, Arte e Prevenção, tendo como tema o combate à discriminação e o alerta para a prevenção da doença, levou cerca de 400 pessoas à Lona Cultural Serginho Meriti, na Praça dos Três Poderes, em Vilar dos Teles.
Durante toda a tarde houve apresentações de música, dança e teatro, com a participação de escolas públicas municipais e estaduais e organizações não governamentais (ONGs).  A Mostra teve o apoio da secretaria de Assuntos Institucionais, através das superintendências de Igualdade Racial, da Mulher e da Melhor Idade; da secretaria de Esporte e Lazer; e da secretaria de Educação. Também houve distribuição de preservativos e de folhetos com informações sobre riscos de contágio e métodos preventivos.
A primeira atração do evento foi uma peça teatral com alunos do colégio estadual Professor Murilo Braga. “Sexo e bebida... Opção Perdida!”, mostrou o perigo das relações sexual sem proteção entre jovens, após o consumo de álcool. Um dos momentos mais marcantes da festa foi a apresentação de alunos do Polo de Surdos da Secretaria Municipal de Educação, com coral em Libras e Balé. Outro destaque foi a participação da escola de música da Associação do Movimento de Compositores da Baixada (AMC), com o quarteto de cordas que executou peças de Pixinguinha, Paulinho Nogueira e  Adamo Prince; e a orquestra de pandeiros Pandeloucos. Representantes da Superintendência da Melhor Idade também fizeram bonito com apresentação de dança de salão.
Alunos da escola estadual Rubens Farrula apresentaram uma criação coletiva dos 2º e 3º anos do Ensino Médio que misturou teatro e dança flamenca. Já o Coral canto da Casa, da Casa de Cultura de São João de Meriti apresentou canções de artistas que tiveram suas vidas encerradas pela doença, como Renato Russo, Cazuza e Fred  Mercury, emocionando a platéia.
Crianças do Grupo Ginga Baixada fizeram uma demonstração de Maculelê e o projeto Partitura Social fez apresentação de Música Popular Brasileira.
O Programa DST/AIDS em São João de Meriti
Desde outubro de 2003, o município de São João de Meriti recebe recursos do Ministério da Saúde, através do Programa Nacional HIV/AIDS E Outras DST para ações de prevenção e tratamento. Com 2.173 casos notificados até março, o município era o 31º colocado no ranking nacional e 6º no estadual. Dentre os pacientes, 63% são homens, a maioria na faixa etária entre 30 e 49 anos. Entre menores de 15 anos foram notificados 12 casos de transmissão de mãe para filho.
O serviço ambulatorial do município tem 1081 casos de HIV/Aids registrados a partir de agosto de 1998 até março de 2011, sendo 509 usuários de medicação antiretroviral. A oferta do exame anti-HIV e VDRL ocorre em todas as unidades de saúde municipais e a testagem rápida do HIV é realizada no CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), no Centro de Saúde Aníbal Viriato de Azevedo.
O CTA possui profissionais treinados para realização da testagem rápida diagnóstica, obedecendo critérios de priorização instituídos pela Portaria 151, de outubro de 2009, da Secretaria de Vigilância em Saúde.
As ações realizadas pela Equipe do Serviço Externo de Prevenção, no primeiro trimestre de 2011 foram focadas, dentro do planejamento do Programa Municipal de DST e Aids, em estratégias de sensibilização e para as práticas preventivas de educação e saúde.  Destacam-se aqui a campanha de Carnaval, palestras aos alunos da rede pública e a sensibilização com os grupos da população vulnerável.

Doença tem mais de 600 mil infectados no Brasil
Fotos de Ronaldo Bapt
Segundo dados do Ministério da Saúde, de 1980 a junho de 2011, foram registrados 608.230 casos. O maior número está concentrado na região Sudeste com 343.095 ou 56,4% dos casos. Dados recentes mostram que o grupo que mais apresenta casos são meninas com idades entre 13 e 19 anos e rapazes homossexuais  com idades entre 15 e 24 anos.De 1980 até junho de 2011, foram identificados 397.662 (65,4%) casos de AIDS no sexo masculino e 210.538 (34,6%) no sexo feminino. O número de casos é maior entre os homens quando comparado às mulheres, entretanto, essa diferença vem diminuindo ao longo dos anos.

Vítimas jovens
Na população de 15 a 24 anos, de 1980 a junho de 2011, foram diagnosticados 66.698 casos de AIDS, sendo 38.045 no sexo masculino (57,0%) e 28.648 no sexo feminino (43,0%). Ou seja, 11% do total de casos de AIDS notificados no Brasil desde o início da epidemia ocorre entre jovens.A razão de sexos em jovens de 15 a 24 anos, atualmente em 1.4, ou seja, a cada 14 homens com HIV/AIDS, existem 10 mulheres com a doença.

por. Marcia Rosario

Nenhum comentário:

Postar um comentário