Windows Live Messenger + Facebook

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Programa ajuda fumantes de Meriti a largarem o vício

Os fumantes de São João de Meriti contam com importante apoio para largar o vício e levar uma vida mais saudável. Desenvolvido pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), o Programa de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco tem atuação de destaque no município e acolhe a todos os que decidem largar o cigarro através do Programa de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco de Câncer da secretaria de Saúde.

O trabalho é desenvolvido através de reuniões semanais, com duração de quatro semanas, onde são formados grupos de 10 a 15 pessoas. A cada reunião eles são incentivados a contar a história de sua relação com o cigarro e recebem informações sobre a composição química e os materiais usados na fabricação do cigarro. A cada reunião, recebem um livro elaborado pelo Ministério da Saúde com as informações pertinentes ao ponto do tratamento em que se encontram.

Nos encontros, os fumantes buscam e dão apoio uns aos outros na luta contra o vício. Aqueles que têm mais dificuldades, recebem gratuitamente um adesivo para ajudar no tratamento. “O adesivo é apenas uma ferramenta do tratamento e procuramos usá-lo o menos possível”, diz a médica Elisabeth Brandão, à frente de um grupo que funciona na sede da Vigilância Sanitária, em Coelho da Rocha, que inclui servidores da Prefeitura.

Além da Vigilância Sanitária, outras sete unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) estão com grupos formados (veja relação no final).

Durante o programa, os interessados que apresentam sintomas são submetidos a exames para diagnóstico de câncer, principalmente de boca, que tem no hábito de fumar seu principal agente. 

É graças ao programa que o aposentado Jesus Gonçalves de Oliveira, de 88 anos, está conseguindo largar o vício que adquiriu aos 8 anos de idade, na lavoura. Meu pai tinha pé de fumo e fuimaça cigarro de palha. Lá tinha muito mosquito e comecei para espantar os insetos, mas acabou virando vício. Depis de sofrer um infarto, mesmo proibido de fumar, Jesus não agentou e voltou a fumar escondido, mas desde o início está participando do grupo e, de lá para cá, nunca mais colocou um cigarro na boca. É difícil, mas vou conseguir”, declara, com apoio dos companheiros de grupo.

Prevenção
Além dos grupos de fumantes, o Programa trabalha forte na prevenção, através da capacitação de funcionários das escolas da rede pública municipal de ensino. Merendeiras, professores e diretores assistem a palestras e recebem material para que possam atuar como agentes preventivos. As merendeiras aprendem a importância da boa alimentação como inibidora de fatores de risco; da importância da exposição ao sol apenas em horários adequados. Os professores são responsáveis por adequar as informações ás suas disciplinas. 

As escolas participantes recebem material educativo, tais como vídeos, marcadores de livro, livretos, folders e cartazes.  Além da Secretaria de Educação e Cultura, a Secretaria de Saúde também recebe material didático e promocional do Ministério da saúde e do Governo do Estado para as campanhas de prevenção em datas específicas, entre elas no dia Dia Mundial Sem Tabaco (31 de maio); o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto); e o Dia Nacional de Combate ao Câncer (27 de novembro).

Além do trabalho em órgãos da prefeitura e nas escolas, o programa distribui cartazes entre os comerciantes alertando para a Lei Estadual nº A Lei 5.517, de 2009, que prevê multa de R$ 3 mil a R$ 30 mil para quem fumar em local fechado de uso coletivo; como bares, restaurantes e lojas.

Tabagismo atinge mais de 30 milhões de brasileiros

Dos cerca de 1,25 bilhões de fumantes no mundo, mais de 30 milhões são brasileiros. O fumo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão e está ligado à origem de tumores malignos em oito órgãos (boca, laringe, pâncreas, rins e bexiga, além do pulmão, colo do útero e esôfago). Dos seis tipos de câncer com maior índice de mortalidade no Brasil, metade (pulmão, colo de útero e esôfago) tem o cigarro como um de seus fatores de risco.

A má alimentação, consumo excessivo de álcool, exposição excessiva ao sol, exposição ocupacional e comportamento sexual e reprodutivo inadequado concorrem também como importantes fatores de risco de câncer e necessitam de ações específicas para o seu controle.


Foto Glaucio Burle
Unidades de Saúde com grupos de apoio:

Posto de saúde Jorge Tannus Rejame (Porto Alegre)
Rua Fernandes Queiroz, s/nº - Jd. Metrópole - CEP: 25571-201
Tel: 2751-7026

Posto de Saúde Tibaji
Rua Tibají, s/nº - Jardim Metrópole - CEP: 25571-201
Tel: 3757-1578

Posto de Saúde Vila Norma
Rua Higino Marzo, lote 01, quadra F- Vila Norma - CEP: 25550-531
Tel: 2757-2150

Posto de Saúde Valério Vilas Boas Filho (Coelhinho)
Rua Manuel Cunha, lote 53 quadra 61 – Coelho da Rocha
Tel.: 2650-3438                

Parque Araruama
Rua: Dionísio Rocha, 207 – Parque Araruama
Tel.: 2652-4953

Morro das Pedras
Rua Morro das Pedras, s/nº - Vilar dos Teles

Vigilância Sanitária
Rua Adelino Gonçalves s/nº - Coelho da Rocha

Vila Jurandir
Rua Joaquim Couto, s/nº -Vila Jurandir

Programa de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco de Câncer
PAM Abdon Gonçalves (PAM Meriti)
Av. Presidente Lincoln, s/nº - Jardim Meriti
Tel: (21) 3755-3785 / 2751-1819



por.Marcia Rosario

Nenhum comentário:

Postar um comentário